4. Planejando seu jardim: Analise seu terreno

Compartilhe:

Para desenvolver o melhor projeto, você precisará de uma análise física e visual do seu terreno que leve em consideração tanto as características naturais quanto àquelas feitas pelo homem.

Faça o inventário das seguintes categorias de características naturais do seu terreno:

Vegetação: É possível que no entorno de sua casa já existam árvores, arbustos ou outras plantas. Antes de decidir se vai incluí-los no seu projeto, você precisa saber que tipo de plantas eles são – algumas podem ser consideradas “plantas daninhas”, enquanto outras podem ser de grande valor.

Considere também a aparência geral e a qualidade das plantas, além de como elas interferem no restante do projeto paisagístico e os padrões de sombra e luz que elas criam.

800px-Shitennoj_honbo_garden06s3200

Antes de sair fazendo a terraplanegem, pense em aproveitar e valorizar as alterações topográficas e as plantas pré-existentes no terreno.
Foto de 663highland

Topografia se refere à forma da superfície do terreno. Alguns lotes são planos, enquanto outros apresentam diversas formas, como pequenas elevações, aclives, etc. É muito importante decidir se a topografia existente pode ser preservada ou se é melhor modificá-la para atender às necessidades e desejos da família à respeito da área externa.

Os padrões de drenagem no local pode ter grande influência no seu projeto de jardim residencial. Perceba a direção do escoamento em pontos baixos, onde a água pode se acumular. Monitore a drenagem com cuidado para ter certeza que as áreas ao ar livre estarão bem localizadas, que a água irá escoar para longe das construções e que as plantas vão crescer bem onde você colocá-las.

O solo do seu terreno é importante porque ele deverá dar suporte tanto às plantas como às estruturas. A análise de solo, solicitada a um laboratório perto de você, irá lhe informar se o seu solo possui as propriedades físicas e químicas para um bom crescimento das plantas. Como esta análise você facilita também o trabalho do engenheiro ou arquiteto que planejará as fundações das estruturas que você pretende construir.

Se tiver dificuldades em encontrar um laboratório de análises de solos, entre em contato com o órgão de extensão ou pesquisa agrícola da sua região (EMATER, EPAGRI, EMBRAPA, FEPAGRO, Universidades). Eles certamente saberão lhe informar.

Um ferro velho pode não ser a visão mais agradável para se ter do jardim. Foto de Fabio Sola Penna

Um ferro velho pode não ser a visão mais agradável para se ter do jardim.
Foto de Fabio Sola Penna

O clima influenciará seu projeto de paisagismo de diversas formas. As temperaturas de inverno determinam quais plantas são resistentes o suficiente para crescer no seu terreno. As datas da primeira e última geada determinam o tamanho da estação de crescimento. A precipitação média pode não ser suficiente para algumas plantas, mas você pode suplementar a água adicional. Em alguns estados brasileiros temos um inverno muito seco, enquanto que em outros ele é muito úmido. O verão, no entanto, costuma ter boa precipitação em várias regiões do país. A umidade ainda afeta a dispersão e a severidade das doenças que acometem as plantas. A direção dos ventos tanto no inverno como no verão também são muito importantes. Ventos frios e secos no inverno pedem uma proteção extra para as plantas, assim como é bom se aproveitar de brisas frescas de verão, sem bloquear sua passagem. Procure se informar sobre os dados climáticos do seu local.

Durante sua análise, leve em conta as estruturas e paisagens naturais que podem ser vistas da sua casa e terreno. Você provavelmente vai querer evitar da sua vista, inconvenientes como auto-estradas, linhas de energia, indústrias, ferros-velhos, lixões, etc. Você também vai querer bloquear ruídos irritantes de carros, trens, serrarias, etc.

Leve em consideração as vistas de dentro e de fora da casa.  Foto de Nieuw

Leve em consideração as vistas de dentro e de fora da casa.
Foto de Nieuw

Ajuda bastante se você fotografar seu terreno. Muitas vezes vemos apenas o que a mente quer ver, e não o que realmente existe. Fotografias ajudam você a ver o local como um visitante veria. Elas também servem para lembrar de como a casa e o terreno são enquanto você trabalha no seu projeto.

As fotos podem incluir a casa vista por todos os lados. Fotos de fora do terreno, de dentro e de fora da casa, ajudarão você a identificar o que você quer preservar e melhorar e o que deve ser eliminado por privacidade ou estética.

Registre as características do seu terreno esboçando sobre o papel vegetal colocado sobre o mapa base. No papel vegetal indique com setas ou outros símbolos:
– Diferenças grandes na superfície do terreno (morros, depressões e afloramentos rochosos)
– Topografia e padrões de drenagem
– Ventos prevalentes no inverno e no verão
– Vistas boas a serem preservadas ou destacadas
– Vistas ruins e fontes de ruídos a serem reduzidos ou eliminados
– Outras características importantes

Uma pesquisa na sua vizinhança pode sugerir diversas possibilidades para o seu paisagismo. Ela também vai ajudá-lo a evitar o desenvolvimento de um projeto fora de contexto. Não se limite pelos exemplos de jardim dos vizinhos, mas se você decidir usar um tipo muito diferente de design, faça-o de forma discreta. Você pode querer restringir a parte de maior impacto ao pátio dos fundos, por exemplo. Você também pode escolher compartilhar seus planos com os vizinhos para ganhar sua compreensão e obter suas sugestões.

Quais materiais, cores, plantas os outros utilizaram em seus jardins? Quais jardins dos vizinhos você gosta ou desgosta? Cores terrosas, telhados escuros, coberturas orgânicas e folhagem verde e uniforme geralmente criam um visual agradável na vizinhança.

Alguns municípios tem zoneamento e restrições quanto ao tipo de construção, cercas e plantios que você deve conhecer antes de fazer seu projeto de paisagismo. Verifique essas informações na prefeitura da sua cidade (geralmente nas secretarias de meio ambiente e planejamento urbano).

Próximo artigo: 5. Planejando seu jardim: Avalie suas necessidades
Artigo anterior: 3. Planejando seu jardim: Desenhe um plano base

Compartilhe:
Raquel Patro

Raquel Patro é editora do site Jardineiro.net e uma pessoa totalmente fascinada pela natureza, principalmente por plantas e jardins. Criou o site Jardineiro.net para disseminar sua paixão, contagiando novos adeptos e entusiasmando os antigos.

Publicado em Paisagismo, Projetos e Design

Comentários

Newsletter

Receba grátis as novidades
do Jardineiro.net no seu e-mail

Seja nosso fã

Visite o perfil de Jardineiro.net no Pinterest.